Breve texto sobre algumas curiosas confusões presentes em letras da ‘Legião Urbana’

Uma das bandas que mais me intrigam ainda é a "Legião Urbana". Os caras foram incríveis em muitos aspectos, não só pela poesia elaborada e sensível do Renato Russo, (que faz muita falta hoje em dia), mas também pela simplicidade do grupo -  poucos integrantes, arranjos simples e harmonias funcionais. A isso tudo some a incontestável qualidade musical dos rapazes.
Não sou o único a louvar a história dos jovens de Brasília que mudaram a cara da música brasileira nos anos 80 e que, até hoje, ainda são referência no pop-rock nacional. Poucas vezes encontramos rivais musicais à altura da Legião, e isso vale até hoje. Mas tem algumas coisas nas letras do conjunto que me angustiam.



Em "O Mundo Anda Tão Complicado", por exemplo: em um dos versos ele combina com a garota o seguinte: "Hoje eu acordo ao meio-dia/ amanhã é sua vez". Depois do refrão, ele me chega com a seguinte frase: "Temos que consertar o despertar". Ei! Por que ele combina coisas de horário com a mulher se esse despertador está quebrado?

"Eduardo e Mônica". Essa é um clássico. No fim da música, o Renato Russo nos diz o seguinte sobre o mais famoso casal da história do rock nacional: "construíram uma casa uns dois anos atrás, mais ou menos quando os gêmeos vieram". Ok, entendi que eles tiveram dois filhos, tudo bem. Mas no finalzinho da canção o mesmo Renato Russo nos conta "… que nessas férias, não vão viajar… porque o filhinho do Eduardo está de recuperação!". Ou seja, por citar apenas o Eduardo como pai, presumo que em algum momento esse cara pulou a cerca e teve um moleque sem a Mônica, ou que ele já tinha um antes dela aparecer em sua vida e que, portanto, a trama está incompleta… não é?

 Olha que coisa doida em "Metrópole", do mesmo álbum de "Eduardo e Mônica" (o meu disco predileto): um empolgado Renatão começa descrevendo uma cena de acidente com essa sentença: "É sangue mesmo, não é Merthiolate!!!" Escuta, desde quando Merthiolate parece com sangue a ponto de criar alguma confusão? Se a composição fosse adaptada para "é sangue mesmo, não é ketchup", faria mais sentido. Mas desconfio que o autor colocou "Merthiolate" para rimar com "acidente de verdade". Se usasse "ketchup", obviamente as possibilidades de rima ficariam mais comprometidas.
São inúmeras as curiosidade de "Faroeste Caboclo", aquela música com uma letra gigante que só não é maior que a biografia do Oscar Niemeyer. Muita gente já falou disso, mas lembro de algumas coisas que me chamam a atenção.

- O protagonista João de Santo Cristo perdeu a Maria Lúcia. Todo mundo sabe disso. E a maldita foi ficar com o Jeremias, aquele FDP que atirou no João pelas costas. Mas no dia da luta fatal entre os dois, é ela, a Maria Lúcia, quem traz a arma Winchester 22 pro João se vingar do seu atual marido, o Jeremias! Ou seja, essa maluca tem dupla personalidade — casa com um, mas quer que esse cara seja morto pelo ex. Se decide aí, caramba!

- Ainda no duelo final: o João tá baleado, morrendo, e a letra conta que "nisso, o sol cegou seus olhos e então Maria Lúcia ele reconheceu". Mas pera aê… como ele reconheceu a ex se justamente ele já estava cego pelo sol???? Milagre?

- Finalzinho da música. O João praticamente já partiu dessa pra melhor. E o Renato Russo diz que "o povo declarava que João de Santo Cristo era santo porque sabia morrer". Mas… ele não deu cinco tiros no Jeremias? E de quebra não matou a Maria Lúcia também, mesmo tendo-a como protetora "duas caras" que lhe trouxe a Winchester 22?  Que santo popular é esse que morre levando mais dois antes, sendo uma dessas pessoas uma mulher com problemas de personalidade???




Bem, eu poderia ficar mais tempo enumerando coisas instigantes da obra imortal da Legião Urbana. Mas tenho medo que os fãs mais ardorosos fiquem muito bravos comigo. Ou de muita gente não entender que estou apenas brincando, que também adoro a banda e que foi só uma piadoca, beleza? Gosto muito do Renato Russo e do que ele fez. Ainda que algumas coisas me intriguem.


Escrito por Rafael Cortez
Breve texto sobre algumas curiosas confusões presentes em letras da ‘Legião Urbana’ Breve texto sobre algumas curiosas confusões presentes em letras da ‘Legião Urbana’ Reviewed by Allyson Souza on 9/11/2014 09:18:00 PM Rating: 5

Gosta de testes?

http://picasion.com/