MENINA DE 2 ANOS COM MARCA DE NASCENÇA SOFRE BULLYING E O QUE SUA MÃE FAZ É DE ARREPIAR



As crianças podem ser brutalmente honestas, o que significa que às vezes elas conseguem ser maldosas (mesmo que não seja a sua intenção). Lydia, uma menina que nasceu com um hemangioma plano – uma marca de nascença proeminente e avermelhada – em sua bochecha, descobriu isso rapidamente quando sua mãe, Kelly Wilson Bossley, a deixou na escola na semana passada. “Eu percebi que minha filha notou alguns de seus novos colegas encarando e cochichando quando viram o hematoma em seu rosto, decorrente do último tratamento feito para manter a marca de nascença saudável,” escreveu Kelly em um post na página do Facebook Love What Matters.








Não deixe este rostinho simpático enganá-lo: Lydia, de 2 anos, é uma menina muito determinada.

A publicação foi acompanhada por uma imagem da menina sorrindo e segurando seu ursinho de pelúcia. Mas não deixe que o sorriso de Lydia o engane. Ela é uma menina forte e durona. De acordo com sua mãe, em vez de correr para chorar ou sucumbir às palavras dolorosas, ela pegou sua cópia do livro ‘Sam’s Birthmark’ (‘A Marca de Nascença de Sam’, em tradução livre), que conta a história de um menino real – o filho dos autores Martha e Grant Griffin – que também nasceu com um hemangioma plano em seu rosto. Lydia deu o livro à professora e pediu que ela o lesse para toda a classe.

Mesmo para uma criança mais velha, uma resposta tão madura e construtiva como esta seria impressionante. No entanto, vinda de uma menina de apenas dois anos, é realmente incrível. A mãe de Lydia reconheceu este fato, escrevendo em seu post: “Ela não tem nem três anos, mas sua resiliência e habilidade de cuidar de si mesma me deixam perplexa. Eu chorei durante todo o caminho até o trabalho – não porque tenho medo de como seus colegas irão tratá-la nos próximos anos, mas porque eu sei que esta menina vai fazer coisas maravilhosas!”

De acordo com o site Medicine Plus, da Biblioteca de Medicina dos Estados Unidos, um hemangioma plano é “uma marca de nascença na qual vasos sanguíneos inchados podem criar uma descoloração avermelhada ou arroxeada na pele.” O WebMD afirma que estas marcas são resultado de uma anomalia genética que ocorre no ventre, após a concepção, motivo pelo qual a maioria das pessoas afetadas já nasce com elas – cerca de um em cada 300 bebês, segundo o mesmo site. “Estas marcas de nascença … não são causadas por algo que a mãe faz ou deixa de fazer antes ou durante a gestação. É impossível preveni-las,” o site esclarece.



Ainda que o WebMD confirme que a mancha costuma crescer conforme a criança cresce, ela pode – e geralmente é – tratada. O tratamento ao qual a mãe de Lydia estava se referindo pode incluir laserterapia, uma das opções mais populares. O site Kidshealth.org confirma: “A laserterapia pode atenuar muitos hemangiomas planos e deixá-los menos perceptíveis, fortalecendo a autoestima das crianças.”

Mas Lydia parece estar se saindo melhor do que o esperado no departamento da autoestima. De acordo com o Huffington Post, sua mãe contou que ela já aguentou frases como “Ela seria tão bonita se não fosse pelo seu rosto.” Ainda de acordo com o artigo, um vizinho se recusou a brincar com a “Cara Roxa”.

->>>> Ao notar que esta seria uma batalha que Lydia teria que enfrentar mesmo quando sua mãe não estivesse ao seu lado para protegê-la, Kelly fez um esforço precoce para educar sua filha a respeito da marca de nascença que a torna diferente das outras crianças, em vez de ensiná-la a ser combativa e agir sempre na defensiva.

“Eu fiz um esforço consciente para ser menos superprotetora e tentar ser um modelo para a minha filha. Assim, quando eu não estivesse por perto para protegê-la, ela poderia lidar com a situação de uma forma positiva,

” Kelly disse ao Huffington Post. Ela acrescentou que tenta ajudar Lydia a entender que “as pessoas têm curiosidade a respeito de sua marca,” esperando que isso permita que ela não se abale com os comentários maldosos.

Os autores do livro ‘Sam’s Birthmark’, ficaram honrados ao ouvir que a obra foi uma peça fundamental para a resposta proativa e precoce de Lydia a seus colegas insensíveis. Martha, uma das autoras, deixou um comentário no post de Kelly no Facebook: “Eu sou a autora de ‘Sam’s Birthmark’. Quando vejo posts como o de Lydia, fico emocionada! Nosso filho nasceu com um hemangioma plano cobrindo metade do seu rosto. Nós percebemos rapidamente que não havia um livro infantil com uma mensagem positiva onde o personagem tivesse uma marca de nascença, por isso resolvemos escrever um. Entrar em contato com pais que lidam com esta situação no mundo todo tem sido maravilhoso!!!”

“No fim das contas, eu quero que ela saiba que as pessoas são boas, e que ela está na posição única de educá-las se quiser fazê-lo,” disse Kelly.

Kristine Solomon

Style and Beauty Writer, yahoo.com.br

MENINA DE 2 ANOS COM MARCA DE NASCENÇA SOFRE BULLYING E O QUE SUA MÃE FAZ É DE ARREPIAR MENINA DE 2 ANOS COM MARCA DE NASCENÇA SOFRE BULLYING E O QUE SUA MÃE FAZ É DE ARREPIAR Reviewed by Allyson Souza on 06:31 Rating: 5

Gosta de testes?

http://picasion.com/