VEJA 10 PRODUTOS QUE AMÁVAMOS, MAS QUE ERAM COMPLETAMENTE INÚTEIS






Com tantos objetos eletrônicos atuais no mercado, tornou-se difícil recordar os brinquedos "interessantes" e que de certa forma marcaram nosso passado. 

Se você provavelmente nasceu entre as três últimas décadas do século passado, prepare-se para um momento nostálgico que confirma que amávamos alguns destes objetos, mas nem sabíamos se eles tinham ou não, uma real necessidade.


Dancin’ flor




Uma flor de plástico que dança em resposta a qualquer barulho ambiente. Prefira não cruzar com uma dessas se levantar no meio da noite para ir ao banheiro. (Imagem: YouTube/ Reprodução)




Publicidade








My Magic Diary






A agenda eletrônica que, além de salvar o telefone dos amigos, permitia que você criasse o rosto dos contatos com base em escassas opções de rosto, cabelo, nariz e boca. Ficava idêntico ao amiguinho. Sqn. Também era possível calcular a sua sorte do dia e as chances no amor com determinada pessoa. (Imagem: YouTube/ Reprodução)

Bichinho virtual





Febre entre as crianças dos anos 90, a criaturinha digital tinha fome, sede, tédio, fazia cocô e era imediatista: se você demorasse a atender às suas exigências, ela morria. (Imagem: Tomasz Sienicki/ Creative Commons)

Minigarrafas da Coca-Cola





Alvo de uma das incontáveis e memoráveis lendas envolvendo brinquedos dos anos 80, muita gente dizia que as minigarrafas tinham veneno dentro. Nocivas ou não, elas vinham em engradados tão bonitinhos quanto inúteis. Mas a gente amava mesmo assim. (Imagem: Pinterest/ Reprodução)

Publicidade


Galinha Azul





De leste a oeste, de norte a sul, a onda era a dança da Galinha Azul. O brinde do caldo Maggi conquistou o coração de muita gente com a galinha fofa que botava ovos. E quem não resiste a uma inutilidade fofa? (Imagem: Pinterest Anos80/ Reprodução)

Fluffy





Imagine um pompom de elástico. Uns vinham com a cara de um monstrinhos e outros eram só o pompom mesmo. Queria se distrair e relaxar? Era só brincar de puxar os elásticos ou passar o brinquedo de uma mão para a outra. Queria ir para a diretoria? Era só promover uma batalha de Fluffys contra os coleguinhas. (Imagem: NightMist/ Creative Commons)

Skate de dedo





Poderia ser uma bicicleta, um patinete, uma moto ou qualquer outra coisa, mas o que inventaram foi um skate de dedo mesmo. E, para aliviar a preocupação de eventualmente estragar as rodinhas, o produto vinha com peças de reposição e chaves de fenda em tamanho semimicroscópico. (Imagem: Divulgação)


Publicidade


Geloucos





Coloridos, engraçados e colecionáveis. Mas assim que a criançada trocava suas tampinhas de coca-cola por um desses, vinha a inevitável pergunta: “O que fazer com isso?”. (Imagem: Facebook GeloucosOficial/ Reprodução)


Mola colorida




Era uma mola. E colorida. E só. A maior emoção era vê-la descer escadas. A diversão acabava assim que o brinquedo se embolava ou quebrava. (Imagem: Clare Black/ Flickr/ Creative Commons)


Pogobol





Cruzamento de uma cama elástica com Saturno, a graça era sair por aí pulando com o brinquedo entre os pés. Se você foi criança nos anos 80, certamente tomou um tombo nele. Se foi um adulto, certamente disse: “Não vai quebrar a perna com isso aí!”. (Imagem: Brinquedos Estrela/ Divulgação)

BÔNUS!

Kikos Marinhos 



Eles eram super estranhos, tinham três olhos, quatro antenas, uma infinidade de patas, e dobravam de tamanho a cada dia, deixando as crianças deslumbradas e os pais enlouquecidos. 

Kikos Marinhos é o nome comercial de minúsculos crustáceos que podem ser cultivados em casa com o uso de kits de criação.Tornaram-se febre no Brasil nos anos 70, vendidos em bancas e lojas de brinquedos.Os Kikos Marinhos foram relançados em 2006 pela Editora Panini em kits de criação incluídos com a revista em quadrinhos de mesmo nome.

Eles consistiam em dois minienvelopes que mais pareciam aqueles saquinhos tipo ki-suco (um contendo ovos desidratados de um animalzinho marinho fantástico e outro com comidinha para alimentá-los). Vinham embalados num papelão grosso com desenhos muito sedutores dos bichinhos humanoides que garantiam (algum dia, não sei quando!) se tornarem os melhores “pets” jamais vistos nos últimos anos.

Teve algum desses itens? Comente e diga o quanto eles eram importantes pra você! 

Créditos: Guilherme Carrozza contribuiu com Kikos Marinhos Fonte: www.Yahoo.com.br, Wikipédia


Publicidade

VEJA 10 PRODUTOS QUE AMÁVAMOS, MAS QUE ERAM COMPLETAMENTE INÚTEIS VEJA 10 PRODUTOS QUE AMÁVAMOS, MAS QUE ERAM COMPLETAMENTE INÚTEIS Reviewed by Allyson Souza on 3/27/2017 03:16:00 PM Rating: 5

Gosta de testes?

http://picasion.com/