Alunos da Creche em Janaúba retornam às aulas após 15 dias do ataque

Depois da tragédia com incendiário, o Governo Federal anunciou a liberação de R$ 8,7 milhões e, em seguida, a liberação de R$ 2 milhões para os hospitais de Janaúba.

Professoras da creche preparam o espaço para recepção de alunos e pais (Foto: Eliane Santos/Arquivo Pessoal) 

Os alunos da Creche Gente Inocente, incendiada pelo vigia Damião Soares dos Santos, retornaram às aulas na manhã desta quinta-feira (19), após 15 dias do ataque em Janaúba. 

De acordo com a pedagoga do turno matutino, Eliane Santos, 26 crianças, entre 2 e 5 anos, compareceram ao novo prédio, no Bairro Veredas; cinco crianças que presenciaram o ataque aos alunos participam das atividades. Na quarta (18), profissionais da educação, psicologia e segurança se reuniram com os pais e a promotoria da Vara da Infância.


Publicidade



“O retorno de hoje superou as nossas expectativas; foi um número expressivo diante do tamanho da tragédia. Ainda temos crianças feridas em casa e que não podem retornar, além das outras que seguem internadas. Mas nosso foco hoje foi oferecer uma recepção festiva, em um ambiente acolhedor, com programação totalmente lúdica: brincadeiras com animadores, contação de histórias, teatro e guloseimas. Estamos com duas psicólogas de plantão, em tempo integral”, disse.

As aulas começaram às 7h e seguem até às 17h. No dia do ataque, 75 crianças estavam na creche e participavam de atividades comemorativas à Semana da Criança; 11 pessoas morreram. Foram nove crianças, a professora Helley Abreu Batista, considerada heroína por salvar a vida de muitas crianças, e o vigia. Professores e voluntários prepararam o espaço para a recepção. O ambiente colorido e o engajamento dos profissionais ajudaram no recomeço.

“Quando os pais deixaram as crianças conosco, sentimos confiança. Os olhares de todos estão brilhando. Ver este novo começo nos ajuda a superar os momentos difíceis. Uma criancinha já se expressou: ‘nossa tia, eu gostei muito daqui’. Estou mais aliviada ao ver a alegria deles. Até agora, em quatro horas de aulas, os alunos não fizeram menção ao ataque e estão tranquilos. A maioria não presenciou e isso ajuda também”, detalhou.


Crianças foram recebidas em ambiente acolhedor, lúdico e de guloseimas (Foto: Eliane Santos/Arquivo Pessoal)


Doze pessoas seguem internadas devido ao ataque, em hospitais de Belo Horizonte e Montes Claros. Na capital mineira, quatro crianças e dois adultos permanecem no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Uma criança de dois anos, que estava no Hospital Odilon Behrens (HBO), recebeu alta também na terça-feira (17). Em Montes Claros, cinco pessoas seguem internadas na Santa Casa, sendo três crianças e dois adultos; e um paciente está no Hospital Universitário.

Maísa Barbosa dos Santos, tem 6 anos, e teve alta no dia 10, cinco dias após o ataque. Ela não foi à aula. “Eu sinto que a minha filha não está preparada, ela não está bem; ela inda fala que vê o tio jogando água nas crianças e chora. Ela não entende que era álcool. Neste restinho de ano, não vou levá-la”, disse a mãe, Joana D'arc Oliveira Santos.

Preparação

Professores e profissionais da educação passaram por uma preparação de retorno às aulas. Na segunda-feira (16), todos os profissionais da educação tiveram um dia de reflexão; um diácono da igreja falou sobre a questão espiritual e, na sequência, uma psicóloga participou da atividade. “Esta psicóloga nos orientou sobre o momento de luto, que temos de passar, sobre o medo e, acima de tudo, disse da importância de falarmos a verdade para as crianças”, disse.

Na terça-feira (17), a mesma psicóloga se reuniu somente com os profissionais da Creche Gente Inocente. “Foi um momento de escuta, de ouví-las, para avaliação no retorno. Neste mesmo dia, as professoras começaram os trabalhos de ornamentação e organização das voltas, que durou até a quarta-feira”, completou.

Na quarta, por volta das17h, os pais foram conhecer as novas instalações. A promotora da infância e juventude participou da reunião. “O MP está acompanhando todo o caso, inclusive a pedagógica. Haverá uma reunião entre a promotoria e as famílias”, concluiu.

Pais foram recebidos na escola, na quarta-feira (18), para apresentar o local e a proposta de trabalho (Foto: Lilian Claudine/Arquivo Pessoal)


Depois da tragédia, o Governo Federal anunciou a liberação de R$ 8,7 milhões e, em seguida, a liberação de R$ 2 milhões para os hospitais de Janaúba. As unidades municipais passam por vistoria pelo Corpo de Bombeiros; o tenente Farley Michael Antunes Silveira informou ao G1 que a última unidade, que fica na zona rural, será concluída na tarde desta quinta. Em seguida, será realizado relatório com o laudo final.



Fonte: G1



Publicidade

Alunos da Creche em Janaúba retornam às aulas após 15 dias do ataque Alunos da Creche em Janaúba retornam às aulas após 15 dias do ataque Reviewed by Allyson Souza on 10/19/2017 04:43:00 PM Rating: 5

Gosta de testes?

http://picasion.com/